Em setembro de 2011 realizamos a quarta etapa do Projeto Beth Bruno.

O encontro ocorreu entre os dias 23 e 27 de setembro de 2011, no Centro de Treinamento Emaus, da Diocese de Santarém.

No primeiro dia, depois da alegria do reencontro, os agentes passaram por uma oficina, onde tiveram a oportunidade de levantar as dificuldades e o sucesso que têm obtido com o Projeto em suas comunidades. Além disto, pedimos a eles que nos apresentassem propostas que pudessem sanar os problemas que ocorrem. O grupo de 64 agentes foi dividido por região de atuação: Santarém, Indígenas, Transamazônica e Diocese de Óbidos.

Dentre as principais dificuldades apresentadas, alguns grupos falaram sobre a falta de segurança em trabalhar com as novas ferramentas (Florais e Homeopatia) e a falta de apoio da comunidade e dos padres, que por desconhecerem as terapias, não procuram e não promovem os trabalhos dos agentes de saúde.

Ao mesmo tempo, os grupos que já estão trabalhando há mais tempo apresentaram casos de sucesso, que deixaram todos, coordenação, professores e agentes, muito animados.

Neste mesmo dia, fizemos uma revisão com os grupos, onde lançamos um olhar sobre os 12 Curadores descobertos por Dr. Bach e iniciamos os 7 Auxiliares.

Os 7 Auxiliares foram apresentados por Pe. José Dillon, Andréa Helmeister, Zheca Catão e Luciana Chammas, todos de São Paulo, em aulas que reuniam brincadeiras, arte, vivências e muita reflexão.

Ao término dos 7 Auxiliares, Zheca Catão, Psicólogo, Terapeutas Floral e Aromaterapeuta deu uma excelente aula onde discorreu sobre a prostura do Terapeuta, abordando ética, compromisso, acolhimento e o contrato de confiança que se estabelece entre o Cuidador e o Atendido, dividindo com os agentes sua vasta experiência e conhecimento em consultório.

A grande novidade neste encontro foi o atendimento terapêutico. Antes de cuidar de sua comunidade, os agentes precisam cuidar de si mesmos. Portanto, aproveitamos a oportunidade para abrir um espaço onde eles pudessem ser ouvidos e cuidados. Andréa Helmeister, Terapeuta Floral e vice-presidente do Instituto Transformar Cuidando e Zheca Catão assumiram os atendimentos. Depois, cada um preparava seu frasco de tratamento e tirava dúvidas sobre o atendimento e o preparo dos Florais.

No dia 24 de setembro, comemoramos o aniversário do Dr. Bach com bolo, vela, danças circulares, carimbó, a dança local, e apresentações do grupo de jovens da Seara, instituição que trabalha com crianças e jovens de Santarém, num encontro que reunia pessoas com difrentes culturas, mais unidas pelo mesmo ideal. Célia Santos, uma das coordenadoras do Projeto, nos lembrou que, mesmo não estando entre nós, Dr. Bach estava muito vivo, pois, como ela mesma disse, ‘não há um só dia em que não citamos seu nome’.

Nos dias que se seguiram, Edna Amaral e Manuel Neto, trabalharam a homeopatia com o grupo. O grupo, que mostrava dúvidas em repertorizar, foi estimulado com exercícios e dinâmicas, que os ajudou a sedimentar os conceitos, para que voltassem às suas comunidades com mais segurança.

Célia Santos, Maria Antônia e Padre Lalo foram convidados a expor ao grupo as experiências e conhecimentos que adquiriram no III Congresso Brasileiro de Homeopaia Popular, ocorrido entre os dias 25 e 27 de agosto de 2011, em Ji Paraná., Rondônia.

Todas estas atividades e trocas nos mostram que avançamos. O grupo, cada vez mais coeso e entusiasmado com seu trabalho, vem nos provando que longas distância, dificuldades de comunicação, diferenças culturais e falta de recursos se dissipam diante do poder que adquirimos quando seguimos “os ditâmes de nossa alma”.

Veja as fotos do evento

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado