Entre os dias 26 e 30 de outubro de 2013, os coordenadores do Projeto Beth Bruno visitaram comunidades e postos da Pastoral da Saúde para acompanhar os trabalhos que têm sido desenvolvidos pelos agentes, a partir do conhecimento adquirido no Projeto.

Ao todo, 10 grupos foram visitados nas cidades de Monte Alegre, Santarém e Boa Esperança, todas no Oeste do Pará.

A equipe, formada por Padre Lalo, Irmã Marialva, Luciana Chammas e a jornalista Keila Bis, teve a oportunidade de conversar com os agentes de saúde e avaliar a contribuição que o Projeto Beth Bruno vem trazendo aos grupos e comunidades onde foi implantado.

Ficou claro que, mesmo naqueles locais em que já existia um trabalho com a saúde, a chegada do Projeto e o conhecimento adquirido de novas terapias foram fundamentais para o crescimento do grupo e o aumento no número de atendimentos.

Todos os grupos apresentaram um alto grau de organização, higiene e extremo cuidado ao lidar com as essências, com as ervas e remédios naturais.

Além disso, percebe-se uma mudança de postura e um crescimento pessoal muito grande de todos os agentes. Eles reconhecem que, a partir do autoconhecimento, trazido pela abordagem do curso de florais de Bach, ocorrem transformações pessoais que os deixa mais autoconfiantes e fortes enquanto indivíduos.

Comunidades na cidade de Monte Alegre

Comunidade Santa Clara:

Cleuci, sua filha Claudia e Dete são responsáveis pelo local. Elas atendem diariamente com massagem, florais, homeopatia popular e fitoterapia. Um espaço construído a partir dos esforços da própria comunidade.

Grupo de Medicina Caseira Viva a Vida:

Esse é um grupo de terapeutas, também ligado à Pastoral da Saúde e que já existe há mais tempo. O Projeto deu a elas novas ferramentas de trabalho. Na foto, as terapeutas com os remédios caseiros preparados no local.

C.P. Bio Saúde – Itauájuri Ervas:

Semelhante ao grupo Viva a Vida, as terapeutas trabalham ligadas à Pastoral da Saúde. Uma equipe que atende há muito tempo e que, com o Projeto Beth Bruno, ampliou as terapias oferecidas à comunidade.

Comunidades na cidade de Santarém

GCEM – Grupo Conquista de Ervas Medicinais:

Um espaço que existe desde 1991 e que reconhece um aumento nos atendimentos em função dos florais e da homeopatia popular. “A escuta, necessária para se trabalhar com os florais e homeopatia popular, mudou a maneira de trabalhar do grupo e fez a procura aumentar.”

Comunidade de Laguinho:

Iniciou os trabalhos com o Projeto Beth Bruno e faz atendimentos semanais. Trabalham com ervas medicinais e florais e produzem sabonetes artesanais para a sustentabilidade do grupo.

Comunidade Menino Jesus:

Um grupo muito unido, que atende com diferentes práticas, fala sobre alimentação saudável e planeja, para 2014, um espaço maior para os atendimentos que veem aumentando.

SEARA:

Instituição Social que cuida de crianças com quadro de desnutrição infantil. As terapeutas relatam que os florais colaboraram, inclusive, no aumento de peso das crianças, pois as ajudaram no equilíbrio das emoções.

Comunidade de São Raimundo:

Este espaço opera como um centro de apoio ao PBB e um Posto de Atendimento à comunidade. Esse grupo já existia, mas com o Projeto Beth Bruno foram incluídos os Florais de Bach e a Homeopatia Popular. Além disso, houve uma mudança na maneira de trabalhar e a escuta foi incluída no atendimento.

Comunidade Sagrada Família:

Grupo que está iniciando suas atividades, conhecendo a realidade e ganhando a confiança. Recebem apoio para a prática das terapias na Comunidade de São Raimundo e começa a produzir seus primeiros sabonetes com ervas medicinais.

Boa Esperança:

Distante 30km do centro de Santarém, esse grupo relatou que desde o início do Projeto, houve um grande apoio da comunidade. Com esses esforços, um posto de saúde que estava abandonado foi reformado e o grupo hoje trabalha num ambiente muito organizado.

Galeria de fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado